segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

György Lukács - Do texto O romance como epopéia burguesa

A unidade do sublime e do cômico na imagem de Dom Quixote – uma unidade que jamais voltou a ser alcançada – é determinada precisamente pelo fato de que Cervantes, ao criar este personagem, luta de modo genial contra as características principais de duas épocas, uma das quais está substituindo a outra: ou seja, ao mesmo tempo, contra o heroísmo da cavalaria medieval, cada vez mais destituído de sentido, e contra a baixeza prosaica da sociedade burguesa, que se manifestava claramente desde seus inícios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário