domingo, 8 de maio de 2011

Ernesto Sábato - Uno y el Universo

Os pintores fazem seus auto-retratos de duas maneiras: uma, a menos representativa, tratando de representar seu rosto; outra, a mais valiosa, pintando uma árvore, ou cavalos, ou a destruição de Sodoma e Gomorra. Uma árvore de Van Gogh não é uma árvore de Millet, ainda que ambos adotem o mesmo modelo. Pintar ou relatar algo ‘tal como é’ é o propósito do chamado realismo, mas na prática é a forma mais eficiente de incorrer nos erros do realismo ingênuo

Nenhum comentário:

Postar um comentário