segunda-feira, 27 de novembro de 2017

PARA ALONSO QUIJANO

Ó cavaleiro que não hesita!
Ó ditoso guerreiro manchego!
Pelos prados,
pelas penhas,
vaga sua triste figura.

À mais formosa dama,
encomenda sua alma
e arremete sereno.

Ó venturoso domador de gigantes,
seu halo luzente ofusca encantadores!

Ó patrono das glórias da cavalaria,
legítimo portador do Elmo de Mambrino!

Apequena os maiores,
uma simples carga de sua lança.

A fama de sua espada
corre os arroios da Ibéria.

Seu braço invencível estorva os tortos,
sua alcunha de aço ecoa.

Nas páginas de mármore da cavalaria,
inscreva com pena de bronze:
Dom Quixote de La Mancha!


Pablo Picasso: Dom Quixote (1965)

                                       

Nenhum comentário:

Postar um comentário