terça-feira, 22 de março de 2011

Sobre bombas, generais e presidentes

Um burguês é sempre um burguês: explora e lucra. Um estado é sempre um estado: oprime e submete. Uma bomba é sempre uma bomba: decepa e mutila. Um fuzil é sempre um fuzil: dispara e cala. Um tanque é sempre um tanque: atropela e esmaga. Um caça é sempre assassino: atira e se retira. Mas a bomba que mais mutila, mas o fuzil que mais cala, mas o tanque que mais esmaga, mas o caça que mais assassina... São todos dos Estados Unidos da América. Um general dos EUA é sempre um covarde: lança um míssil sentado na poltrona, a mil quilômetros do alvo. Um presidente dos EUA, pode ser negro ou não, republicano ou não, mas não pode deixar fazer a guerra. Presidentes, generais e bombas dos Estados Unidos servem para fazer lucrar burgueses dos Estados Unidos. Democracia, nos Estados Unidos, leva um c de cifrão. E fede petróleo.

JC

2 comentários:

  1. Oi.
    Lí teu artigo no CMI, curti muito, posso ilustrar?. Espero mantermos contato.
    Prazer em te conhecer.

    ResponderExcluir
  2. Oi. Bom dia. Fico feliz por você ter gostado. Pode ilustrar.

    Forte abraço

    ResponderExcluir